domingo, 11 de maio de 2008

Domingo... And I.. here again.

Domingo dia das mães.. Acho que deveria falar um pouco disso, mas sinceramente não sou muito ligada a datas e talz... É como o Natal e o dia das crianças... Comércio e só. Mas claro que faço o meu pai me dar presente no dia das crianças (abafa!).. O que acontece é que ninguém aqui em casa se importa muito com isso não.. Sequer a minha mãe liga.
O que mais conta pra mim é o que a gente faz todo dia por uma pessoa, não o que você dá à ela num dia só... Sei lá.
Tou procurando cuidar de todo mundo que é realmente importante... Embora esteja me enrolando com meus próprios sentimentos e me sentindo um lixo por não conseguir dar a atenção que todo mundo merece.
XehH... Pareço a Caroline falando.. Mas acho que entendo o que ela quis me dizer um dia desses aí.
Bom, tenho o grandissíssimo prazer de informar que acabei os odiosos trabalhos da dependência da Cris agorinha... De qualquer maneira só faltam os por menores.. Tipo a capa. ¬¬'
Dê disse que vinha aqui hoje... Mas ela sempre diz e nunca aparece.
Si quer que eu vá na festa do Pitéu com ela hoje... Levando-se em conta que ela vai trabalhar na farmácia até às 10 da noite, eu suponho que voltarei pra casa de madrugada e de moto... Porque os ônibus acabam às 11.. Então muito obrigada, mas não obrigada.
Amanhã é segunda e eu vou pra Guará estabilizar a freqüência e me livrar da prova de matemática... Tudo de uma vez só, sente a sorte!
Enfim! Tou mais light que ontem... Acho que depois de descobrir que era na verdade aniversário da filha dele, me senti mais.. -não tem outra palavra- idiota.
Ele devia ter dito, Deos! Devia mesmo! Que coisa horrível... Me sinto tão burra...
Aliás, me sinto infantil.
As vezes acho que preciso de férias de mim mesma, sabe... Dessa minha cabeça que não pára...

"Quero ficar vazia e dormir nos braços de um anjo"

Vi isso em Cidades dos Anjos ontem... Quando ele não podia estar com ela do jeito que precisamos... Sentindo e estando junto. É triste aquilo, sabe... Caracas. Desencontros são definitivamente ruins, não poéticos como eu pensava.
O caso é que... Ah, não sei qual é o caso de verdade.
As coisas me parecem uma coisa, são outras. Aí eu estresso e digo o que eu tenho na cabeça e depois me arrependo... Já cansei dessa vida.
E eu arrisco dizer que mais gente já se cansou dessa minha postura impulsiva...
"Quem nesse mundo faz o que há durar?"... Bom, eu tento. Mas não sei se estou conseguindo.
E ele está mais certo do que imagina estar. Tem muito mais coisas acontecendo... Mas eu não admitiria isso pra ele nem sobre tortura. O combinado é contar só o que tem a ver com ele... Qualquer outra coisa, é só a minha maneira idiota de martirizar.
Huahauhauahua! Uma pessoa louca - que eu nem imagino quem - acabou de me dar feliz dia das mães pelo MSN... Deus! Quem será? Deve ser um namorado louco da minha prima... Só pode.
Alright!
Acho que tou sendo superficial em post de novo... O que significa uma boa coisa, porque como eu já disse só consigo me ver superficial quando estou feliz o suficiente pra fugir da depressão... Não que eu esteja um poço de felicidade, mas depressiva também não. Só tou com medo. Medo de estar complicando pra valer. Indo mais pra dentro do que deveria, dizendo mais do que deveria, sendo mais do que eu sou.. Medo de acabar mal, medo de fazer as besteiras inconscientes que eu sempre faço quando tudo resolve se acertar. É só medo de errar, não medo de viver e dar o melhor...
Danny no MSN! Finalmente... Ela tá em depressão. Qdo me envolvo com a dela, me esqueço completamente da minha.
Tou indo, tou indo.
bJo.

Nenhum comentário: