domingo, 18 de maio de 2008

Fiquei esperando a Caroline manifestar algum sinal de vida o fim de semana todo... Esperando pelo menos uma frase que me deixe no chão, como só ela consegue, esperando ao menos que me dissesse que não quer mais pensar em nada... E quando ela não aparece por dois dias, é pra se começar a preocupar... Mesmo, MESMO.
Tou me sentindo mal, mal, mal. De alguma forma sei que fui estúpida ( eu disse de "alguma forma"? De todas!)... Mas como eu ainda não estava preparada psicologicamente pro que eu vi essa semana, espero que pelo menos leve em conta de que é de mim fazer muito mais escândalo do que eu fiz, de fato. E ver o desespero nos olhos daquela menina que luta todo o dia pra crescer me fez sentir a mais patética do mundo.
Mas acho que decido não comentar sobre isso. Tou muito feliz em algumas partes da vida, mas extremamente aborrecida em outras... O incrível é tentar conciliar tudo ao ponto de parecer imperceptível aos olhos menos interessados.
Passei o fim de semana inteiro na frente de aparelhos domésticos (televisão, computador e microondas)... Tentando ver a vida passar mais rápido... Pra que uma nova semana me faça capaz de manter a freqüência, as notas de TLBD e PC num patamar considerável, e as pessoas que fazem a diferença do lado certo do coração...
Mãe e Júnior saíram sabe-se lá Deus para onde... Não que eu queira saber, lógico. Pai não pára de cantar palavras ininteligíveis que começam a me provocar uma dorzinha de cabeça...
A melhor coisa desses dois dias foi dormir até o meio-dia e a visita da Si... quebradaça a pobrezinha. Ah! E o e-mail, claro. Mas não tou muito a fim de falar dele agora não. É porque pensei muito sobre ELE... e já tou enjoada até do nome... huahauahauhaua. Meus vícios me instigam as vezes... Mas abafa! Contente-se em saber que estou feliz nessa parte da vida, muito feliz. E me sentindo totalmente estranha também. Estranha ao ponto de olhar pra mim e perguntar "Mas não era você a garota que há dois meses venerava o KURT?"... Claro, não que eu não venere o Kurtzinho agora. Sempre, sempre vou amar ele mais que a minha própria vida... Mas que a qualquer homem na face da Terra (ou debaixo dela), mais que... ah! Você entendeu! Mas o caso é que estou mais, muito, muito mais arrebatada do que pretendia estar, sabe.. E embora eu queira acreditar que tudo está funcionando, tem alguma coisa me dizendo que não está. Mas no momento eu estou achando mais confortável ignorar essa vozinha irritante que fica me repetindo isso. Não quero passar a impressão de estar reclamando de nada. Eu li que o Universo conspira pro melhor, desde que se acredite nisso. Decidi acreditar e ponto.
Tou indo tomar banho e dormir...
Esvaziei minha cabeça muitas vezes durante o dia hoje... Amanhã é hora de encher de novo e isso me preocupa um pouco.
bJo.

Have you ever see the rain?

Nenhum comentário: