sábado, 10 de maio de 2008

I'm back again...

E mais química me persegue. Ainda não consegui começar o segundo trabalho...
Ainda não consegui melhorar o meu humor, ainda não consegui coragem pra lavar o cabelo... Ainda... nada. A vida continua a mesma coisa... E eu que pretendia começar a ler a biografia do Chico Xavier hoje, me pego sem tempo pra merda nenhuma, como em qualquer outro dia da semana. São 17:37, meu pai acabou de chegar com pão...
E eu acabei de mandar um e-mail pro Cláudio pra ver se eu consigo autorização pra faltar na segunda.. Autorização... namorado? Nããão, chefe!
Ain, ain... acho que até já me acostumei com esse tipo de coisa.. Acho que já me acostumei com tudo. E sou grata por ter obtido esse tipo de resistência desapercedida de medo e culpa e redomas invisíveis. É... o indiscutível prazer de quebrar a cara...!
Enfim!
Tá frio.. frio, frio! Tou aqui com café e edredon na frente do PC, imaginando se a Srta. Danielle foi mesmo pra igreja como disse que ia... Humpf!
Carol foi pra Cruzeiro assim do nada, né? Nenhum e-mail... nothing. Ok! Nós superamos.
Si provavelmente vai estar trabalhando esse fim de semana, o que a exclui da minha curtíssima lista de "pessoas a recorrer quando a vida se torna uma merda". Paulety mora em Canas e é excluído também quando o problema acontece no fim de semana. Razão que desconheço. Kah tá em cruzeiro. Danny deve ser da Marina hoje e amanhã... Rudson deixou de ser alguém com quem contar há muito, muito tempo.
E se quer saber, eu vou é ficar com o Kurt dois dias inteiros. Ouvindo e amando o único homem na face da Terra (no caso, debaixo da Terra) que realmente vale a pena. O único que vai me ter por inteiro- como eu digo.
"Eu nunca disse que prestava" é um wikisite (ah, tipo uma comunidade) dele no limão. Humpf! Ele nunca disse e eu nunca acreditei!
Eiiiita, essas coisas me fazem rir às vezes. Acho que pessoas intelectualmente estimulantes não me surpreendem tanto quanto antes. De uma maneira ou de outra, eu sempre encontro uma coisa que me faz dizer "Arrá! Então você não é tão perfeito assim!"... Não posso evitar.
Ontem uma frase que quase- quaaaaase- saiu da minha boca botaria tudo a perder... Fazer o quê? Eu tento não rotular, tento não acreditar que não passa de uma coisa que passaria se eu deixasse... mas sinceramente? Não sei se vale a pena não.
Ah sei lá! Sei que hoje tá tudo um saco. Sinto o cheiro dele, mas quero que vá embora.
Mas sabe, eu sempre fui do tipo que corre atrás do que faz bem... Faz bem isso? Não deixe ir embora... Razão pela qual não me casaria nem me separaria.
Enfim! Acho que é hora de começar o bendito do trabalho de química. Coragem.

All we need is just a little patience.

Nenhum comentário: