sábado, 12 de dezembro de 2009

Grito.

Que fique registrado o grito de dor e desespero que está no fundo da minha garganta e que eu não posso exprimir. Dói de todas as maneiras possiveis e imaginaveis. É uma dor aguda, que não passa, não tem remédio, não tem cura. É exagerado, é extremo, me faz calar e sentir.

Não me iluda, não diga que vai passar, eu conheço esse filme.
E em mim só resta a saudade dos beijos de boa noite.

Um comentário:

Anônimo disse...

Srta. K

Bom dia!!!

“Quando você ao acordar, abrir a janela, olhar o céu, e contemplar o
brilho do sol, imagine que o seu dia terá um brilho muito maior do que
este, porque você assim o deseja, assim o quer. E mesmo que não consiga
ver este brilho com os olhos, o sentirá reflentido em você na sua alma,
pois ele nada mais é que a sua felicidade, ou sua vontade de lutar,
para encontrá-la.”



Achei interessante e resolvi compartilhar com vc...

B*