sábado, 18 de setembro de 2010

Aquele momento lá.

TPM me destroi mas eu já contei isso aqui. TO ouvindo umas musicas que me confundem e me trazem mais de uma pessoa a mente. Tô aqui com o peito aberto na frente do pc limpando o sangue que tá escorrendo enquanto eu dou risada do carinha novo que apareceu no msn da Rafa. To pensando no futuro de um modo ridiculo e tentando enfiar na minha cabeça que tudo tem começo e fim. O começo eu entendo, o fim não. Não entendo, não aceito e nem considero. Burrice da minha parte: fato! Mas sou cabeça dura. Quando não entendo, não entendo e ponto. E quando amo sou extremista, e burra. Esse lado extremista que me bota aqui na frente do blogger quase destruindo o teclado com a fúria e o desespero passado às palavras. Quem vai entender essas coisas? Quem é que vai ter coragem de me falar que é bobeira e que logo passa? Mentirosos do caramba, daqueles que diziam 'é só uma picadinha'. To desacreditada das coisas simples e tranquilas, ha tempos que eu não sei a definição nem a sensação de paz. To estudando, trabalhando, me matando pra manter a mente ocupada ai eu boto a cabeça no travesseiro e pronto! Olha o mundo caindo e dizendo que o tempo tá me tirando tudo o que eu tinha de bom. Eu sei que é pecado falar assim, que eu tenho que olhar as coisas boas que eu tenho perto de mim, mas eu vou fazer o que se oq ue eu quero tá lá e não aqui? Hoje eu já quis gritar, chorar, parar com tudo e descer do mundo. Não pude. Ai arrumei um outro amor pra eu sonhar acordada e reinventar minha história. E agora? Eu vi promessas não cumpridas, vi más intenções com quem tinha coração puro. Fui do céu ao inferno em tão pouco tempo que nem respirei direito! Agora eu vou tentar botar o pé no chão e costurar o peito e 'ir pra onde haja sol'. Preciso acreditar que até as uvas passam, por masi ridiculo que pareça... Mas to sentindo que a noite hoje vai ser longa...


dói no peito e a saudade faz chorar.

Nenhum comentário: